Olimpíada Brasileira de Química Júnior - Regulamento

Regulamento

Art. 1°. CONSIDERAÇÕES

A OBQJr (Olimpíada Brasileira de Química Júnior) é uma atividade promovida pela ABQ (Associação Brasileira de Química) e coordenada anualmente pela UFC (Universidade Federal do Ceará) e UFPI (Universidade Federal do Piauí), direcionada para estudantes devidamente matriculados no 8º ou 9º ano do ensino fundamental de escolas brasileiras (públicas e privadas) situadas em todo território nacional.

 

Art. 2°. DOS OBJETIVOS

A OBQJr tem por objetivo estimular o interesse pelas Ciências da Natureza, de modo especial a Química; contribuir na melhoria do ensino e identificar jovens talentos com aptidão para as Ciências da Natureza.

 

Art. 3°. DA ORGANIZAÇÃO:

A OBQJr, realizada em duas fases (Fase I e Fase II), é organizada pelo Programa Nacional Olimpíadas de Química, que tem como órgão deliberativo o Conselho de Coordenadores das Olimpíadas de Química.

O Conselho se reúne anualmente, e nesta reunião delibera sobre o calendário, o programa e constitui uma comissão pedagógica, responsável pela elaboração dos exames.

 

Art. 4°. DOS PARTICIPANTES

Podem participar da OBQJr todos os estudantes regularmente matriculados no 8º ou 9º ano do Ensino Fundamental das escolas públicas e privadas, em todo o território nacional.

 

§ 1°. Não há limite de idade nem de quantidade de participantes por escola.

 

§ 2°. Para que o estudante esteja apto a participar da olimpíada é necessário que sua escola tenha um representante cadastrado no Programa Nacional Olimpíadas de Química.

 

Art. 5°. DO CADASTRO DO REPRESENTANTE DA ESCOLA

A ficha de cadastro do representante da escola (Professor ou Coordenador) encontra-se disponível no sítio eletrônico (www.obquimica.org). As orientações para efetivar o cadastro estão disponibilizadas no sítio supracitado.

 

§ 1°. A ficha será disponibilizada apenas durante o período de inscrição definido pelo calendário anual.

 

§ 2°. O representante cadastrado é o responsável pela inscrição dos alunos, aplicação e correção do exame da Fase I, podendo delegar a outro membro da escola, parte dessas atribuições.

 

Art. 6°. DA INSCRIÇÃO DO ALUNO:

A inscrição do aluno será feita eletronicamente no Sistema OBQSYS unicamente pelo representante da escola, cadastrado.

 

§ 1°. A escola só fica apta a inscrever seus alunos após seu representante preencher a ficha de cadastro e receber a confirmação via correio eletrônico.

 

§ 2°. Não há cobrança de taxa de inscrição para a escola, nem para o aluno.

 

Art. 7°. DAS ATRIBUIÇÕES DO REPRESENTANTE DA ESCOLA

O representante da escola, cadastrado, na OBQJr, terá as seguintes atribuições:

  1. Manter sua ficha de cadastro atualizada;
  2. Divulgar o Programa Nacional Olimpíadas de Química, em sua escola;
  3. Realizar a inscrição de seus alunos;
  4. Comunicar aos alunos a data, o horário e o local de realização dos exames;
  5. Receber, imprimir, copiar, aplicar e corrigir o exame da Fase I;
  6. Depois de corrigidos os exames da Fase I, observado o prazo estipulado pela Comissão Organizadora, deve enviar o resultado para a Coordenação Nacional;
  7. Caso entre os alunos existam deficientes, a Coordenação Nacional deverá ser informada de qual a necessidade de cada um;
  8. Garantir o sigilo absoluto do conteúdo dos exames;
  9. Guardar durante 6 (seis) meses, os exames (Fase I) aplicados e encaminhar para a Coordenação Nacional, aqueles que porventura forem solicitados;
  10. Acompanhar o desempenho de seus alunos e informar aos mesmos, os resultados alcançados, e as novas etapas a serem cumpridas, se for o caso.

 

Art. 8°. DAS ATRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO NACIONAL:

O Coordenador Nacional terá as seguintes atribuições:

  1. Divulgar até o dia 31/03 de cada ano, o calendário da OBQJr;
  2. Manter o cadastro das escolas e de seus respectivos representantes alocados no sítio eletrônico do Programa Nacional Olimpíadas de Química;
  3. Em conjunto com os coordenadores estaduais, anualmente, instituir a Comissão Pedagógica;
  4. Providenciar o envio dos exames e do gabarito oficial, para os representantes das escolas;
  5. Informar aos Coordenadores Estaduais sobre a participação das escolas de seu estado na OBQJr;
  6. Providenciar as premiações dos estudantes.

 

Art. 9°. DAS ETAPAS DE REALIZAÇÃO:

A OBQJr será realizada, anualmente, em 2 (duas) fases:

A Fase I, sem limite de inscrições por Instituição, ocorre no âmbito da escola.

Na Fase II só participam os alunos mais bem classificados no conjunto total (nacional) de notas até o limite de 15% (quinze por cento) do total de participantes na Fase I.

 

§ 1°. A listagem dos alunos participantes da Fase II, será divulgada no sítio eletrônico, até 20 dias antes da realização do exame.

 

§ 2°. A Fase II ocorrerá em local, data e horário determinados pela Coordenação Nacional.

 

Art. 10. DOS EXAMES

Os exames da OBQJr serão de igual teor, tanto para o 8º quanto para o 9º ano do ensino fundamental. O conteúdo programático encontra-se no sítio eletrônico www.obquimica.org.

 

A Fase I constará de 20 (vinte) questões objetivas.

A Fase II constará de 10 questões objetivas (pontuação máxima 40 pontos) e 3 (três) questões analítico-expositivas (pontuação máxima 60 pontos).

 

§ 1°. No período indicado no calendário, o representante da escola deverá providenciar a impressão e a cópia dos exames da Fase I, em número suficiente.

 

§ 2°. O exame da Fase I deverá ser aplicada na data e no horário definidos pela Coordenação Nacional.

 

§ 3°. Os custos relativos à reprodução e aplicação do exame da Fase I são de responsabilidade da escola.

 

§ 4°. Os exames da Fase II serão aplicados em locais divulgados pela Coordenação Nacional.

 

§ 5°. Não é permitido, nas Fases I e II, uso de calculadoras ou consulta a qualquer tipo de material.

 

Art. 11. DA CORREÇÃO DOS EXAMES

Os exames da Fase I serão corrigidos na escola, por seu representante, tendo como parâmetro o gabarito oficial.

Os exames da Fase II serão corrigidos pela Coordenação Nacional.

 

§ 1°. Depois de aplicado e corrigido o exame da Fase I, o representante da escola deverá lançar as notas no sistema OBQSYS, dentro do prazo determinado.

 

§ 2°. Os exames da Fase I devem permanecer sob a guarda do representante da escola durante 6 (seis) meses.

 

Inciso I – Contestações referentes aos gabaritos das Fases I e II deverão ser enviadas em até 48h, após sua divulgação pela Coordenação Nacional, em formulário próprio, devidamente justificado. O formulário está disponível no sítio eletrônico supracitado.

 

Art. 12. DA PREMIAÇÃO

Os estudantes com pontuação final normalizada, igual ou superior a 50 pontos, serão premiados, conforme indicado abaixo:

- Notas de 95 a 100 = medalhas de ouro;

- Notas de 85 a 94,9 = medalhas de prata;

- Notas de 70 e 84,9 = medalhas de bronze;

- Notas de 50 a 69,9 = menção honrosa.

 

§ 1°. Todos os estudantes agraciados com medalhas de ouro ou prata estarão automaticamente inscritos na Fase III da Olimpíada Brasileira de Química (OBQ) - Modalidade A do ano seguinte, desde que referendado pela Coordenação Estadual.

 

Inciso I. A inscrição desses alunos não interfere na cota de cada Estado. Eles serão adicionados à lista de estudantes selecionados na Olimpíada Estadual.

 

§ 2°. No troféu da OBQJr será gravado apenas o nome dos alunos que alcançarem a nota máxima (100 pontos).

 

Inciso I. O mesmo ficará com a escola que tiver o maior número de alunos gravados naquele ano, pelo prazo de um ano, quando será devolvido à Coordenação Nacional Olimpíadas de Química.

 

Inciso II. Quando os quatro lados da base do troféu estiverem preenchidos com placas indicando os nomes dos alunos, sendo uma placa para cada ano, este ficará em definitivo com a escola que apresentar o maior número de alunos gravados.

 

Art. 13. DA REVISÃO

Não serão aceitos pedidos de revisão dos exames da Fase II.

 

Art. 14. DOS CASOS OMISSOS

Os casos omissos neste regulamento serão resolvidos pela Coordenação Nacional, ouvidos os Coordenadores estaduais e a comissão pedagógica.

 

Art. 15. LOGOMARCA DO EVENTO

A logomarca do evento faz parte de seu patrimônio. Fica expressamente proibida a utilização da mesma, sem a permissão dos organizadores.

 

Regulamento aprovado pelo Conselho de Coordenadores em Fortaleza, 28 de dezembro de 2014.